PLAN.

Planear uma viagem à volta do mundo não é tão difícil quanto parece, mas é crítico quando temos limitações de tempo ou financeiras. Ninguém quer ficar sem dinheiro a meio das férias e ter de voltar para trás.

Nós colocámos num eBook a nossa metodologia de planeamento, como o fizemos e continuamos a fazer, e se queres saber como, então começa por aí.

PLAN marketplace cover PT.png

Nunca é cedo demais para começar

Para nós, a primeira grande vantage de começar o planeamento cedo, é a noção de quanto poderá custar a próxima viagem. Quanto mais próxima for da realidade melhor. Não será uma estimativa perfeita, mas será isso mesmo... uma estimativa.

Só assim podemos perceber, aproximadamente, quando poderemos fazer a viagem. Depende do ritmo de poupança de cada família, claro, mas é o nosso primeiro passo. A partir daí é "só" ir revisitando o plano regularmente, fazer algumas afinações, ir tomando decisões e... seguir viagem.

Planear vs. Viajar "ao sabor do vento"

Uma dúvida comum a quem planeia viagens longas, de volta-ao-mundo ou não, é esta: planear tudo ou ter um elevado grau de flexibilidade.

Nós planeamos. Mesmo. Porquê?

Somos 4, temos duas filhas menores, e valorizamos a segurança delas e a nossa. Mais, as nossas viagens têm uma duração limitada à duração das nossas férias (30/35 dias). Juntando a isso temos o facto de fazermos estadias curtas - 3/4 dias - e isso, quanto a nós, nem sempre é compatível com disponibilidades de voos, procura de sitios para ficar, etc..

Por fim, financeiramente, conseguimos otimizar muito, planeando e aqntecipando a maioria das coisas.

O que perdemos com isso? Alguma aventura, claro. Sair de um sitio quando estamos fartos ou decidir ficar mais tempo quando estamos a gostar é fantástico.

Depende de vocês, do grupo que viaja convosco, do vosso orçamento, do tempo que têm, daquilo que valorizam e do tipo de viagem que estão à procura. No meio de tudo isto estará certamente o "vosso" equilibrio.